Conheça a PHYSIOLÓGICA

SOBRE

PHYSIOLÓGICA

Identificamos a causa da dor, planejamos o tratamento específico e ajudamos o paciente a
entender, gerenciar e solucionar o problema.

AVALIAÇÃO E PLANO DE TRATAMENTO

Por meio de uma entrevista e avalição física de qualidade, a causa do problema será definida, seja de origem muscular, articular, óssea, tendínea ou neural. A partir dessa avaliação, será instituido um tratamento específico, feito sob medida. E serão utilizadas as técnicas mais avançadas para resolver o problema.

O QUE TRATAMOS

Desordens/disfunções muscoloesqueléticas [traumato-ortopédicas] esportivas, tais como dor lombar crônica/persistente, dor cervical, patologias de ombro, joelho, tornozelo, quadril entre outras. Ou seja, tratamos problemas que envolvem o sistema muscular-articular-ósseo-neural.

COMO TRATAMOS
  • Terapia manual [ mobilização e manipulação articular ]
  • Massagem terapêutica [ liberação miofacial ]
  • Mobilização neural
  • Desativação de pontos gatilhos [ trigger points ]
  • Bandagens
  • Agulhamento seco [ dry needling]
  • educação da dor crônica/ persistente e exercícios de controle motor e reabilitação dos nossos pacientes.

DEPOIMENTOS

A história é longa, foram mais de 6 meses! 


Em julho de 2014 comecei sentir dores no quadril esquerdo, parte lateral.
No início achei que as dores iriam passar, mas elas foram evoluindo.
Fazia pesquisas na internet, tentando identificar meu problema, os sintomas, me identificava com vários! O desconforto chegou ao ponto de eu não conseguir subir um degrau de escada. Precisava ajudar com os braços.
Não havia posição que parasse a minha dor. Sentada, esticava a perna esquerda, jogava o corpo para trás, levantava. Não conseguia mais dormir. Não tinha um minuto sem dor.
Resolvi procurar ajuda médica em outubro.


Começou minha via sacra.

Inicialmente fui a um médico ortopedista por indicação (depois descobri que sua especialidade era joelhos). Fez exames no consultório, não identificou problema algum. Indicou um RX e ressonância magnética do quadril. Fiz em outubro de 2014. Nada ficou evidenciado. Nem levei o resultado ao médico.

Fui então a outro médico. Dessa vez especialista em coluna lombar. Me receitou analgésicos, e ressonância magnética da coluna lombar.

Fiz.


O laudo, para alguém leigo, parece cheio de problemas. Protusões discais em vários espaços da lombar. Parecia o fim do mundo, tinha 51 anos à época.

Levei os resultados ao médico. O diagnóstico: não escaparia de uma cirurgia da lombar. Era final do ano, me disse para ficar tranquila naquele final de ano, mas que em 2015 deveria fazer a cirurgia. Ainda, receitou analgésicos fortes, porque minha dor estava fora de controle. Receitou também Fisioterapia.

Resisti aos analgésicos e procurei uma Clínica de Fisioterapia.

Consultei com o Fisiatra responsável pela Clínica. Após exames, não conseguiu diagnosticar/identificar qualquer problema. Indicou 10 sessões de Fisioterapia. Fiz.

Ao final a dor só piorava.

Fui então a uma nova Clínica de Fisioterapia por indicação de colega do trabalho.

Lá consultei um novo Fisiatra. Apresentados os exames, novamente nenhum problema foi diagnosticado.

Mas, em razão de minhas fortes dores, foram recomendadas sessões de fisioterapia, de acupuntura e de shiatsu.

Fiz todas as sessões de Fisioterapia inicialmente indicadas, fiz acupuntura e shiatsu.

O próprio Fisiatra que consultei executava a acupuntura. Após algumas sessões em sua Clínica (Fisioterapia, acupuntura e Shiatsu), sem resultado significativo, o Fisiatra me orientou a consultar um Ortopedista, e sugeriu que para o meu problema, deveria, provavelmente fazer uma infiltração na coluna lombar.

Durante esse tratamento, procurei uma outra fisioterapeuta que já havia me atendido. Explicando meu caso, me indicou uma oestopata (até aquele momento nunca tinha ouvido falar nessa especialidade), que havia atendido um paciente e que, aparentemente com os mesmos sintomas, tivera bons resultados.

Então continuei com as sessões de Fisioterapia, Shiatsu, acupuntura e iniciei com a Osteopatia.

Em relação à osteopatia, fiz apenas três sessões. A própria profissional pediu que levasse os exames até então feitos porque achava ser possível não poder me ajudar.

Após as três sessões não percebi melhora e resolvi parar. 

Apesar de todos os tratamentos, a dor permanecia, beirando o insuportável.

A pessoa que fazia o Shiatsu, então, me indicou uma nova fisioterapeuta e oesteopata, que fazia análise da pisada e indicava a utilização de palmilhas.

Fiz a consulta. Fiz as palmilhas, bem como um chinelo para uso quando não utilizava as palmilhas. Utilizava-as conforme recomentado, mas também o resultado foi paliativo.

Depois de tudo, por indicação do meu professor de Pilates, consultei o Fisioterapeuta Roberto Krug.

Minha salvação!

Cheguei, expliquei todo o meu histórico, levei meus exames e ele, de pronto, após análise de meus exames, meus sintomas, bem como me examinar, fez um diagnóstico! Que alívio! Alguém sabia o que eu estava enfrentando. Eu estava com IFA (Impacto Fêmuro Acetabular)! Que diabos era isso? Ele me explicou!

Claro, na hora não o conhecia, acompanhei o diagnóstico bem como já a primeira sessão, com apreensão.

Não acreditei quando saí já da primeira sessão (início de 2015) sem dor.

Nem consigo lembrar se cheguei a sentir alguma dor até a segunda sessão (na próxima semana) mas para mim pareceu um milagre!
Eu não me contive e agradeci demais o Roberto. Após tantos meses de dor, minha qualidade de vida estava muito comprometida.
Ele, com toda sua experiência e conhecimento do assunto, suas técnicas totalmente diferentes das Fisioterapias que eu tinha feito até então, tinha conseguido eliminar minha dor. Parecia inacreditável.

Após meses de dor, de inúmeras tentativas com diversos profissionais da área, tinha encontrado uma solução para minha dor, e sem precisar de cirurgia!

Desde então voltei a ter uma vida normal. Subo escadas, faço academia e tudo mais, sem dor. Claro que observo os conselhos do Roberto para não exagerar, e também faço Fisioterapia com ele para manutenção, duas vezes por mês apenas.

Para quem tinha um diagnóstico de cirurgia da coluna, estou muito feliz. Sempre acreditei em buscar tratamentos mais conservadores antes de partir para a cirurgia!

Assim, não tenho dúvidas em indicar esse profissional. É competência e resultado garantidos!

” Eu to muito bem, não consigo nem comparar, subi as escadas até a cobertura me arrastando e desci quase que correndo ( cuidando pra dar o excesso de estimulo kkk), já to caminhando diferente, tu é o profissional que eu quero construir, foram os mais bem gastos da minha vida, e os exercícios tao dando muito certo, não sentir dor é algo que depois de nossa conversa no consultório me fez ter esperança, estive no ginásio fazendo observação da aula e novamente o cheiro do ginácio me fez vibrar ! “

    NA PHYSIOLÓGICA VOCÊ ENCONTRA

    –  EXCELÊNCIA EM DIAGNÓSTICO

    – PLANO DE TRATAMENTO EXCLUSIVO

    – EXPERIÊNCIA INTERNACIONAL

    – FISIOTERÁPIA BASEADA EM EVIDENCIA CIENTÍFICA

    – TÉCNICAS UTILIZADAS MUNDIALMENTE

    – EXPERIÊNCIA INTERNACIONAL

     

    GALERIA

    “Nosso principal objetivo é tornar o paciente independente e capaz de tratar, gerenciar e prevenir novas desordens / disfunções.”

    Contato e Localização

    Rua Miguel Tostes, 201, Sala 514, Porto Alegre – RS

    Telefone e WhatsApp: (51) 98298.5757

    Se preferir, envie-nos uma mensagem: